A blindagem do plantio

“Excluído o período 2014-2016, o crescimento médio do consumo de plástico para cultivo protegido supera a média de 3-4% do PIB entre 2005 e 2013”, constata Paolo Prada, secretário executivo do Comitê Brasileiro de Desenvolvimento e Aplicação de Plásticos na Agricultura (Cobapla). “Desde então, investiu-se na capacidade produtiva de agrofilmes, em especial para estufas e silos bolsas, embora ainda assim nosso consumo de plástico no campo, da ordem de 5%, continue abaixo de referências como Europa e Japão, evidenciando o potencial para essa solução avançar por aqui”. Prada ressalta, a propósito, a penúria de estatísticas confiáveis sobre a plasticultura nacional. “Muitos dados baseiam-se em extrapolações de conhecimentos parciais”. Escorado nesta ressalva, o dirigente arrisca uma projeção da quantidade de filmes

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorCaos previsível
Próxima matériaDe frente pro crime